«Cada golo da Bolívia era uma facada no meu coração. O que mais me doeu foi não conseguirmos resistir aos ataques bolivianos», afirmou Maradona no final do jogo, considerando inteiramente justa a vitória da equipa orientada por Erwin Sanchez.

«A Bolívia fez uma grande partida. Qualquer equipa que os defrontasse hoje sofreria o mesmo que nós. Foram melhores e pronto. Nós não fizemos nada do que vínhamos fazendo», afirmou.

Por fim, Maradona deixou um recado para dentro: «Há que voltar a começar.» E uma mensagem para os adeptos: «Digo-lhes que sofri com eles.»