A partir desse pontapé do extremo do Bayern, a passe de Valbuena, a Bielorrússia decidiu baixar as linhas e segurar o empate. Correu mal. Até ao apito final, a França fez mais dois golos. O terceiro foi obra e graça de Nasri, o quarto nasceu da confusão e do remate fatal de Pogba.

O filme deu uma reviravolta total, pois a Bielorrússia fizera tudo bem na primeira hora. Aos golos de Filipenko e Kalachev respondera somente Ribery, o anarca. Seria ele, mais tarde, a comandar a ofensiva «bleu».

Este resultado deixa França isoladíssima no segundo posto do Grupo I.

Classificação: Espanha, 6 jogos/14 pontos; França, 7/14; Finlândia, 7/9; Geórgia, 7/5; Bielorrúsia, 7/4.