SIGA O JOGO AO MINUTO

O caso do Marítimo é mais delicado. A equipa é um candidato habitual aos lugares europeus, mas nos últimos anos tem ficado arredada dos mesmos e quer fazer deste o ano do regresso à Europa. O Paços de Ferreira até esteve lá esta temporada, via Taça de Portugal. Agora, pode chegar por um caminho inédito.

E o encontro desta segunda-feira (20h15), ajuda a decidir muita coisa. Se os «castores» vencerem, passam a dupla do «centrão» formada por Naval e Leiria e ficam a morder os calcanhares ao V. Guimarães. Uma vitória insular permite um salto maior na tabela, mas para um lugar mais abaixo. O Marítimo ficaria com os mesmos 30 pontos da U. Leiria, a três do quinto posto.

Derrota na Luz afectou?

O futebol do Paços de Ferreira tem sido elogiado em vários sectores. A equipa é das mais consistentes do campeonato, com vários elementos a darem nas vistas. O Paços vinha a vencer e a jogar bem. Na Luz, apesar do jogo razoável que conseguiram efectuar e que chegou a fazer tremer o Benfica, a vitória não surgiu. Se é certo que o resultado se pode considerar normal, também é verdade que terá, agora, de ser avaliada a capacidade de reacção dos homens de Ulisses Morais. Na Luz não havia obrigação de vencer e a equipa soltou-se. Em casa, frente a uma equipa do mesmo campeonato, as obrigações serão outras. Que resposta?

Mitchell Van der Gaag tem conduzido o Marítimo por um caminho irregular. A equipa soma pontos, consegue um ou outro bom resultado, mas não é consistente. Vacila em momentos onde menos se espera. Na semana passada, por exemplo, uma vitória na recepção à Académica teria dado outro contorno a este encontro. Com esse triunfo, Paços e Marítimo entrariam em campo em igualdade pontual.

A grande baixa nos madeirenses dá pelo nome de Alonso. O esquerdino ressentiu-se de uma lesão muscular e não foi convocado. No seu lugar deverá surgir Briguel. Os da casa passam por problemas na defesa. A saída de Ozeia e a lesão de Baiano provocaram alguns buracos. A adaptação de Filipe Anunciação à ala direita da defesa, agora que está de volta, deverá ser uma das formas de os remendar.

O sonho da Europa precisa de asas para voar e as duas equipas quererão, certamente, tomá-las para si. Se uma vitória lança de vez o Paços de Ferreira, um desaire volta a baralhar as contas e, para além do Marítimo, só vem beneficiar...o V. Guimarães.

SIGA O JOGO AO MINUTO

Equipas prováveis:

P. FERREIRA: Coelho; Filipe Anunciação, Ricardo, Danielson e Jorginho; Leonel Olímpio, Livramento, Bruno, Pizzi e Maykon; William.

MARÍTIMO: Peçanha; Paulo Jorge, João Guilherme, Robson e Briguel; Roberto Souza, Rafael Miranda, Manú e Djalma; Cláudio Pittbull e Kléber.