«Está zero a zero, então. Os treinadores estão empatados então. Dizem que a minha equipas também é previsível. Vamos ver se os jogadores desempatam», disse o técnico, em resposta à última pergunta de uma conferência de imprensa que durou muito pouco, face ao mediatismo do jogo e à oportunidade (rara) de ter dois treinadores lado a lado.

Mais do que previsível, confirmada, é a ausência de Izmailov. O russo está lesionado e é uma «baixa» de vulto para Paulo Bento, que ainda assim acredita que a equipa vai estar à altura: «Não temos um jogador que normalmente é utilizado, o que causa sempre condicionantes. Temos de procurar colmatar da melhor forma essa ausência. Sabemos quem o vai fazer, e como vai ser feito colectivamente. Já tivemos outras ausências e conseguimos ser competitivos. Não devemos arranjar desculpas, devemos arranjar soluções.»