«O clube está à venda, se aparecer uma pessoa séria e confiável que possa devolver o investimento que coloquei no clube», afirmou Guaraldi, ao jornal «Gazzetta dello Sport».

O presidente tem mantido uma relação difícil com os adeptos do clube, que não aceitam a venda de jogadores importantes, como Saphir Taider, Gaston Ramirez e Daniele Portanova. Na sequência dos protestos dos adeptos, Guaraldi já afirmou que se arrepende de ter investido no Bolonha: «Se pudesse voltar atrás, provavelmente não teria tomado a mesma decisão de comprar a maioria das ações do clube.»

Recorde-se que o Bolonha, que terminou em 13º na Série A da temporada passada, quase entrou em bancarrota em 2010.