* Enviado-especial do Maisfutebol aos Jogos Olímpicos

Siga o autor no Twitter

E ele beijou-a. Com ardor, como na primeira vez. Michael é assim, um romântico. Principalmente quando se fala de Jogos Olímpicos. Há luxúria, há desejo, há uma relação estável e longa entre Phelps e a medalha de ouro. As medalhas de ouro.

Pois é, ouro, mais um, para o monstro sagrado da natação mundial: Mr. Michael Phelps. Integrado na estafeta dos EUA para os 100 metros livres, o nadador de 31 anos foi o segundo a entrar em ação e o que colocou a equipa no comando da prova.

12 anos depois de se estrear a vencer em provas olímpicas (14 de agosto de 2004, 400 estilos em Atenas), Michael continua a ser capaz de fazer história. 23 medalhas para o americano. O mesmo número conquistado por Portugal em todos os Jogos. Incrível.

Phelps tentou ser o mais discreto possível. Touca na cabeça, headphones, olhar pousado no chão. Abraçou os colegas, falou brevemente com Caeleb Dressel – o primeiro a nadar – e despiu o fato de treino.

Dressel terminou o hectómetro em segundo, atrás do francês Mehdy Metella, e teve de ser Michael Phelps a fazer a diferença.

Quando Ryan Held se lançou à água, os EUA tinham um corpo de avanço e a aparente garantia de uma medalha. Faltava saber qual.

Nathan Adrian encerrou o quarteto e assegurou mais uma noite olímpica inesquecível para Phelps, com o Maisfutebol no Estádio Aquático. Phelps festejou como um menino, Ryan Held chorou, chorou e chorou até às lágrimas secarem.

«Adorei o que o miúdo fez», disse Michael na zona mista, com três jornais portugueses presentes: o Maisfutebol, o JN e o DN. «Demonstra que sente e vibra com o que faz. A vida na natação é para ele e para os outros. Eu, mal acabe os Jogos, estou fora».

«Disse-lhe: ‘it’s ok to sing and it’s ok to cry’ (não faz mal cantar e não faz mal chorar). Acho que ele aceitou o meu conselho (risos)».

Ryan Held, em estreia absoluta nos Jogos, estava «louco». «O melhor conselho que o Michael me deu é simples: vai, nada com tanta força quanto puderes, diverte-te».

Uma noite, mais uma, memorável nos Jogos Olímpicos. França conquistou a medalha de prata, Austrália completou o pódio. Michael Phelps tem mais cinco provas pela frente. Até já, campeão.

AS 23 MEDALHAS DE MICHAEL PHELPS:

Atenas 2004

OURO (14/08/04) - 400 estilos

BRONZE (15/08/04) - 4x100 livres

BRONZE (16/08/04) - 200 livres

OURO (17/08/04) - 200 mariposa

OURO (17/08/04) - 4x200 livres

OURO (19/08/04) - 200 estilos

OURO (20/08/04) - 100 mariposa

OURO (21/08/04) - 4x100 estilos

Pequim 2008

OURO (10/08/08) - 400 estilos

OURO (11/08/08) - 4x100 livres

OURO (12/08/08) - 200 livres

OURO (13/08/08) - 200 mariposa

OURO (13/08/08) - 4x200 livres

OURO (15/08/08) - 200 estilos

OURO (16/08/08) - 100 mariposa

OURO (17/08/08) - 4x100 estilos

Londres 2012

PRATA (29/07/12) - 4x100 livres

PRATA (31/07/12) - 200 mariposa

OURO (31/07/12) - 4x200 livres

OURO (02/08/12) - 200 estilos

OURO (03/08/12) - 100 mariposa

OURO (04/08/12) - 4x100 estilos

Rio de Janeiro 2016

OURO (07/08/2016) – 4x100 livres