«Quando estou com ele cumprimento-o. Podem perguntar-lhe, sempre que nos vemos, falamos. Já tentei convencê-lo a ficar, mas não posso dizer que tenhamos estado reunidos. Já tentei e ele ainda não saiu. Pode ser que volte a tentar. Vamos deixar correr o ano que vai ser muito longo», destacou o dirigente no decorrer do programa «Hat-trick Barça» da TV3, na qual abordou vários assuntos da atualidade do Barça e do futebol espanhol.

Durante o defeso, perante a perspetiva da saída de Valdés, chegou-se a falar da possibilidade do Barça contratar Casillas, entretanto, remetido para o banco Real Madrid, mas Rosell diz que não imagina o guarda-redes merengue a defender a baliza do Barça. «É um símbolo do Madrid, como da mesma forma não vejo que eles contratem jogadores como Xavi, Iniesta, Messi ou Piqué», referiu.

Fechado o mercado, Rosell comentou as últimas contratações, sem esquecer o rival. «Eu não pagava 100 milhões por [Gareth] Bale, os nossos sócios não gostariam, mas se eles o fizeram é porque os sócios deles o permitiram, não tenho nada a dizer», destacou. Quanto à contratação de Neymar. «Quando estava a assinar contrato connosco, ainda estava a receber mensagens do Real Madrid», contou, garantindo que o avançado brasileiro pode fazer dupla com Messi. «Dão-se muito bem. Sempre que vou ao balneário encontro-os bem, fantasticamente bem», acrescentou ainda.