O director clínico José Gomes Pereira esclareceu, ainda, que o jogador «não está apto para treino» e «seguirá um tratamento conservador». O tempo de incapacidade desportiva previsto é «próximo das três semanas pós-lesão».

O médio falhará, assim, a recepção ao Paços de Ferreira, no sábado, a contar para a 21ª jornada da Liga, a deslocação a Munique, na segunda mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões (10 de Março), a 22ª ronda (15 de Março) no terreno do Leixões e, provavelmente, a final da Taça da Liga, com o Benfica (21 de Março).

Recorde-se que Rochemback foi substituído aos 83 minutos por Adrien Silva e numa primeira avaliação o próprio médico admitiu ter esperança de que tanto o brasileiro como Izmailov fossem recuperáveis para o jogo com o P. Ferreira, o que acontece apenas com o russo.

Relativamente a Grimi, e como o Maisfutebol oportunamente noticiou [ver artigo relacionado], Gomes Pereira considerou, de imediato, a situação preocupante. O lateral argentino vai ser operado e falha o resto da temporada.