«A ideia é pensar na camada social que teve a infelicidade de ficar sem trabalho, para que possam continuar a ver futebol no El Madrigal (estádio do Villarreal)», explicou Fernando Roig, presidente do «submarino amarelo».

Para que a iniciativa seja uma realidade, o clube pretende criar um fundo, resultante da contribuição de directores, equipa técnica e jogadores, assim como patrocinadores.