O pai, lendário basquetebolista, estava na assistência e não resistiu às lágrimas. «Não estou a chorar, pelo menos não por mim», disse Michael Jordan, que faltou ao jogo da equipa da qual é um dos proprietários, os Charlotte Bobcats, contra os Indiana Pacers, para estar com o filho.

Marcus não é o único basquetebolista na família, pois Jeffrey, irmão mais velho, alinha pela equipa da Universidade de Illinois, mas é mais dotado para o curso de Psicologia. As comparações com o pai são inevitáveis, mas até ao momento tanto um como outro têm sabido lidar com a exigência do apelido.

Veja o jogo da consagração de Marcus Jordan e que emocionou Michael Jordan:

Alguns momentos de Marcus Jordan em acção: