«Para mim e para aqueles que estão em situação de mais vendedores do que compradores, foi importante que se parassem com as inscrições. Os jogadores estão mais concentrados, sabem agora que o compromisso agora é só um que é o Benfica. Foi por isso que também me debati no fórum de treinadores que o mercado terminasse antes de 31 de agosto», começou por destacar.

Em relação às primeiras figuras do plantel, saiu apenas Melgarejo. As principais referências acabaram por não sair e chegaram uma mão cheia de reforços. «Se estamos mais fortes, é subjetivo. Os planteis são sempre mais fortes no final da época, em função das vitórias que se conseguem. Mas, em termos de quantidade, este está mais equilibrado do que o da época passada. Tenho mais opções», comentou.

E deu um exemplo. As sucessivas lesões de Sílvio, Gaitán, Salvio e Cortez não preocupam. «O plantel agora dá mais garantias e estabilidade em termos de quantidade para poder estar tranquilo, mas ideal era que estivessem todos bem», destacou ainda.