«Está a ser um grande começo de época para mim», admitiu Licá, lembrando o que conseguiu atingir até agora: afirmou-se no F.C. Porto e foi agora chamado à seleção.

O extremo do F.C. Porto está consciente de que tem concorrência de peso, mas demonstra total disponibilidade «para ajudar a seleção»: «Todos querem jogar e eu não fujo à regra. Vou dar o meu melhor nos treinos e a decisão será do selecionador.» O que pode acrescentar à seleção? «O Licá pode acrescentar o que também faz no clube, que é dar o máximo em todos os jogos e lutar até ao fim.»

«A seleção está sempre motivada», aponta Licá, sobre o ambiente que encontrou em vésperas do jogo de qualificação para o Mundial, frente à Irlanda do Norte: «Este jogo vai ser importante e a seleção vai ter de jogar ao mais alto nível. Vamos querer vencer. Temos qualidade para vencer o jogo, se metermos tudo em campo. A Irlanda do Norte é uma grande seleção, é muito forte fisicamente. Temos de estar em alerta, mas vamos estar, por certo, muito concentrados e vamos em busca da vitória. Acredito neste grupo de trabalho e acho que vai fazer um bom jogo.»

O Mundial do Brasil é já no próximo ano, mas Licá está concentrado em viver este momento: «Ainda é muito cedo. Estou aqui pela primeira vez e agora é aproveitar esta chamada. Depois o selecionador decide.»

O Estoril, antiga equipa de Licá, empatou com a Académica, deixando assim o F.C. Porto na liderança isolada. O extremo disse não ser o momento próprio para falar sobre o assunto, mas lá foi dizendo que «é bom o F.C. Porto estar em primeiro lugar».