Aos 29 anos, Vítor chega por fim a um grande, mas considera que «ainda não é tarde» para ter uma boa carreira no futebol português.

«Gostava de ter chegado mais cedo, claro, mas as pessoas entenderam que era para ser agora. Não estou preocupado com isso», afirmou o ex-pacense.

No plantel leonino existem já várias opções para o meio-campo. «A concorrência é positiva, faz-nos crescer e o Sporting ganha com isso» considerou Vítor.

Um dos que vai lutar com Vítor é Adrien, que foi chamado nesta terça-feira à seleção portuguesa. Agora que joga num grande, uma chamada de Paulo Bento fica mais próxima para Vítor também?

«Talvez seja mais fácil, mas não penso nisso. Quero trabalhar para ajudar o Sporting. Depois, se isso acontecer ficarei orgulhoso», declarou.

O ex-médio do Paços e Ivan Píris também foi apresentado, foram os últimos a chegar ao Sporting neste verão. Vítor admitiu que parte atrás em relação aos concorrentes.

«Os meus colegas estão em vantagem, já trabalham há mais de dois meses com Leonardo Jardim. Mas não me preocupa minimamente. Mais cedo ou mais tarde vou ter a minha oportunidade», concluiu.