O salvador Julian Weigl, o bombardeiro Jovane Cabral e Gonda estiveram em destaque na 27.ª jornada da Liga. 

Figura: Weigl

O Benfica voltou aos triunfos após uma série negra de dez jogos com apenas um triunfo. Pelo meio, o autocarro da equipa foi atacado e Weigl foi um dos jogadores atingidos pelos estilhaços. Pouco mais de duas semanas após o incidente, o alemão elevou-se e marcou o golo que decidiu o jogo a favor das águias em Vila do Conde. Foi, de resto, o primeiro golo de cabeça na carreira do internacional germânico. Em virtude do empate do FC Porto nas Aves, os encarnados igualaram o rival no topo e bem podem agradecer a Weigl.
 

  


Golo da jornada: Jovane Cabral

Bruno Fernandes partiu, mas o Sporting continua com outro bombardeiro na equipa: Jovane Cabral. O extremo apresentou a sua melhor versão após a retoma e desde então, parece que só sabe marcar golaços de livre diretos. Depois de um a «bomba» frente ao Paços de Ferreira, Jovane provou que também sabe rematar em jeito. 

Pode dizer-se que temos especialista, visto que até Bruno Fernandes está rendido.

De resto, este golo permitiu ao Sporting desbloquear o jogo na receção ao Tondela e começar a construir um triunfo relativamente tranquilo. 

  
 


Defesa da jornada:

Szymonek foi um muro intransponível para o FC Porto, Koffi agigantou-se em Paços de Ferreira e Charles foi deu o triunfo ao Marítimo ante o Gil Vicente. Sem retirar mérito a qualquer uma dessas boas exibições, a defesa da jornada pertenceu a Gonda. 

O nipónico mostrou reflexos apuradíssimos na partida frente ao Santa Clara, na Cidade do Futebol. A parada a remate de Thiago Santana é sintomática: o brasileiro rematou em plena grande área e Gonda reagiu rapidamente, desviando a bola para canto.

Notável.