«Tendo consciência que a situação atual de beligerância entre a Câmara Municipal e o clube em nada dignificam o bom nome das instituições, das pessoas envolvidas e do próprio concelho, os associados apelam ao diálogo de modo a que as partes envolvidas aceitem cedências e que impere o bom senso na resolução de todas as divergências, de modo a que Arouca e os arouquenses saiam vencedores», pode ler-se num comunicado entretanto emitido pelo emblema da Serra da Freita.

Desta forma, fica, para já, colocado de parte o cenário de a equipa se deslocar para outro estádio. A medida voltará, todavia, a ser equacionada caso não seja possível chegar a um acordo. Recorde-se que no cerne da questão está o facto de a edilidade ter subido a renda e transferido os custos de funcionamento das instalações para o clube depois da imposição legal que obrigou este a tornar-se numa sociedade desportiva unipessoal por quotas.