O Maisfutebol desafiou os jogadores e treinadores portugueses que atuam no estrangeiro, em vários cantos do mundo, a relatar as suas experiências para os nossos leitores. São as crónicas Made in Portugal:

VASCO FAÍSCA, FC PLATANIAS (GRÉCIA):













No primeiro ano, em Vicenza com apenas dezanove, vinte anos, recordo dois episódios que me ficaram gravados na memória para sempre! O primeiro, foi quando vi nevar pela primeira vez!! Lembro-me de ter ficado tão entusiasmado que liguei para casa a contar o sucedido. Para mim, Algarvio que apenas só tinha visto neve, não nevar, uma vez num passeio à Serra da Estrela com a família, aquilo era um evento!! Para os Italianos uma chatice... Passados onze anos de Itália, para mim também passou a ser uma chatice...

O outro momento especial foi na minha estreia com a camisola do Vicenza. Saltei do banco para jogar os últimos dez minutos, era a última cartada do treinador para tentar segurar o resultado, Vicenza 2 - Milan 0. Foi uma grande emoção, joguei, ganhámos o jogo, e levei para casa a camisola de um dos meus ídolos de sempre, um tal, Paolo Maldini...

Agora chegou a vez da Grécia e do FC Platanias,clube que representa a vila de Platanias, terra que não tem mais de mil habitantes!! Há que reconhecer grande mérito ao clube e a quem o representa e dirige por ter conseguido chegar onde chegou e por actualmente apesar da pequena dimensão do clube (até há dois anos atrás jogava numa divisão amadora) apresentar condições de trabalho dignas de um clube de primeira liga.

Na Grécia vive-se intensamente o futebol, só para terem uma ideia, existem salvo erro treze jornais diários que falam sobretudo de futebol... Platanias não foge à regra, o futebol e a equipa local são o tema de conversa por todo o lado!!

Platanias é uma pequena terra com gentes muito acolhedoras que vivem sobretudo de turismo sol e praia, tal e qual o ‘meu’ Algarve. Estamos na fase final do campeonato e oferecer a estas gentes gentes uma grande prenda, que é a continuação de um sonho, manter este clube na super liga, e assim escrever mais uma belíssima página no meu álbum de recordações...

Um abraço e até breve.

Vasco Faísca.»