Entre terça e sexta-feira, Pedro Proença vai integrar um seminário de preparação para o Mundial2014. O árbitro português estará incluído no grupo de elite, esperançado em voltar a ser escolhido pela FIFA para uma grande competição de seleções.

«Só em janeiro de 2014, quando a FIFA anunciar os 25 árbitros presentes no Campeonato do Mundo, é que saberemos se pertencemos a esse lote ou não. Tenho esperança e trabalharei, tal como os meus colegas, para que isso aconteça», frisou o árbitro, em declarações à Lusa.

«Vamos ser expostos a testes físicos, psicológicos e de aferição técnica de um nível muito elevado, porque a FIFA quer saber em que estados estão os árbitros neste momento. Esta seleção que engloba 50 equipas de arbitragem e deverá ser reduzida para metade e, como em qualquer outro processo de recrutamento e seleção, só os melhores ficarão».

Nos próximos dias, as equipas de arbitragem conhecerão a tecnologia de golo que a FIFA já testará na Taça das Confederações: o Goal Control GmbH, um sistema em tudo igual ao «olho de falcão».

Pedro Proença mostra-se convicto que a Seleção Nacional também irá ao Brasil. «O que eu espero, primeiro, é que a seleção portuguesa de futebol esteja no Mundial e, depois, se puder estar acompanhada por uma equipa de arbitragem ficaria satisfeito, e se eu puder integrar esse grupo ainda ficava mais satisfeito».