Maisfutebol

País de Gales

1
Wayne Hennessey (AP)

Wayne Hennessey

Clube: Crystal Palace

Data de nascimento: 24.01.1987

Nascido em Anglesey, cresceu a apoiar o Everton e a idolatrar Neville Southall. Depois de superar o recorde de internacionalizações do seu ídolo, contra a República da Irlanda, em outubro passado, é o próximo na fila para chegar à centena de jogos pela seleção. Estagnado nas 95 internacionalizações, Wayne praticamente não jogou esta época, pelo que um dos maiores dilemas de Rob Page será a escolha do número 1 do País de Gales. Hennessey foi o guarda-redes que alegou desconhecimento antes de ser ilibado pela federação inglesa depois de fazer uma saudação nazi num jantar de equipa do Crystal Palace, há dois anos

2
Chris Gunter (AP)

Chris Gunter

Clube: Charlton Athletic

Data de nascimento: 21.07.1989

Tornou-se o primeiro galês a entrar no clube das cem internacionalizações, após capitanear a equipa na vitória sobre o México, em março. Depois dessa partida marcante recebeu um presente: uma tela pintada por Owain Fon Williams, membro da equipa que esteve no Euro2016, que reproduziu o memorável gesto de “levantar a cabeça” que Gunter fez após a derrota com a Inglaterra, em Lens.

Formado no Cardiff, foi lá que conheceu Aaron Ramsey, com quem viveu em Londres, quando representavam Tottenham e Arsenal, respetivamente. Gunter foi mesmo o padrinho de casamento de Ramsey, numa boda realizada em Antígua, que contou até com um jogo entre convidados que não correu lá muito bem: «Ficou um bocado complicado e tivemos de acabar mais cedo.»

3
Neco Williams (AP)

Neco Williams

Clube: Liverpool

Data de nascimento: 13.04.2001

É o “bebé” da equipa, mas este lateral, que pode jogar em qualquer um dos lados, já tem lá em casa uma medalha de campeão da Premier League e outra de vencedor do Mundial de Clubes. Nascido em Wrexham, Williams era elegível para jogar por Inglaterra, através de seus avós (e a federação inglesa estava ansiosa para convocá-lo), mas o lateral falou abertamente sobre sua devoção ao País de Gales após o golo de cabeça que deu a vitória contra a Bulgária, em setembro: «Eu não queria saber de nada porque minha família é galesa.»

4
Ben Davies (AP)

Ben Davies

Clube: Tottenham Hotspur

Data de nascimento: 24.04.1993

Uma figura cada vez mais influente, e um dos sete jogadores da equipa que derrotou a Bélgica para chegar às meias-finais do Euro 2016. Capaz de falar galês fluentemente, é uma personagem brilhante: estudou matemática de nível A quando estava em Swansea, mas foi também um médio de abertura que ajudou a equipa de râguebi da sua escola, em Neath, a chegar à final da Welsh Cup dois anos consecutivos, após regressar da Dinamarca. Mesmo depois da mudança para o Tottenham, em 2014, os pais de Davies, Alun e Eryl, continuaram a comprar lugares anuais no Swansea.

5
Tom Lockyer (instagram)

Tom Lockyer

Clube: Luton Town

Data de Nascimento: 03.12.1994

Aos 16 anos foi dispensado pelo clube da cidade natal, Cardiff, mas foi à luta. Prosseguiu a formação no Bristol Rovers, clube no qual esteve oito anos, ajudando na escalada das divisões amadoras até à League One.

Ia ficar fora da lista para o Euro2020, não fosse a lesão de James Lawrence, mas fez os quatro últimos jogos da qualificação para este torneio, e pode acabar por entrar nas opções do selecionador.

6
Joe Rodon (AP)

Joe Rodon

Clube: Tottenham Hotspur

Data de nascimento: 22.10.1997

Afixou uma carta de rejeição da federação galesa na porta do quarto até ser convocado para os sub-17. Essa mesma determinação ficou evidente quando o defesa fez um corte in extremis para segurar a vitória sobre o República Checa, em março. Na primeira experiência no futebol profissional foi emprestado ao Cheltenham Town, da League Two, e desde então o antigo detentor de lugar anual nas bancadas do Swansea City tem provado ser um defesa de classe para o clube e o país. Ryan Giggs vê nele semelhanças com Gary Pallister, enquanto que Cameron Toshack comparou a sua postura à de John Stones.

7
Joe Allen

Joe Allen

Clube: Stoke City

Data de nascimento: 14.03.1990

As esperanças de jogar o Euro2020 pareciam desfeitas ao romper o tendão de Aquiles o ano passado, mas o adiamento do torneio permite que o País de Gales conte com a sua experiência, depois de ultrapassados alguns problemas físicos.

É um dos vários jogadores galeses do Stoke, clube ao qual chegou em 2016, proveniente do Liverpool. Com um estilo de vida discreto, Joe Allen já apareceu numa capa de revista há cinco anos, mas foi na “Chicken & Egg”, à qual revelou que tinha então dois galos e 14 galinhas em casa (e todas elas com nomes).

8
Harry Wilson (AP)

Harry Wilson

Clube: Liverpool

Data de nascimento: 22.03.1997

Tornou-se o jogador mais jovem a representar o País de Gales, ao estrear-se frente à Bélgica com apenas 16 anos e 207 dias, uma semana depois de Ian Rush telefonar-lhe a informar da convocatória. Tem havido muita agitação em torno dele desde que entrou para a equipa de sub-9 do Liverpool, mas houve quem detetasse o talento antes: o avô de Harry arrecadou 125 mil libras ao apostar 50 libras em como o neto ia jogar pela seleção, quando este era ainda criança. A habilidade de Harry Wilson está bem patente no golo que marcou à Bélgica, em março, ou no hat trick que apontou ao Birmingham, com a camisola do Cardiff, com dois dos golos marcados de livre direto. Foi colega de casa de Mason Mount, quando estava emprestado ao Derby County, e faziam duelos quinzenais de de “Masterchef”. Não tem conseguido conquistar o seu espaço na equipa principal do Liverpool, pelo que este verão pode ser fundamental na carreira.

9
Tyler Roberts (AP)

Tyler Roberts

Clube: Leeds United

Data de nascimento: 12.01.1999

Nascido em Gloucester, filho de pais de ascendência jamaicana, Roberts tornou-se elegível para o País de Gales por causa dos avós. Aos 16 anos integrou a preparação da seleção galesa para o Euro2016, e depois brilhou nos sub-21 do West Bromwich Albion. Foi como camisola 10 do Leeds que conquistou destaque na Premier League, mas antes teve de passar por empréstimos a clubes como Oxford, Shrewsbury e Walsall, e também pode ser avançado. Foi capitão da seleção galesa de sub-16 que venceu a Victory Shield em 2014, ao lado de Ethan Ampadu e Matty Smith, e defendeu o título no ano seguinte, com Rabbi Matondo. Tem sido uma voz ativa na luta contra o racismo.

10
Aaron Ramsey (AP)

Aaron Ramsey

Clube: Juventus

Data de nascimento: 26.12.1990

O «bis» à Hungria garantiu a presença de Gales na fase final, mas só fez mais um jogo pela seleção desde essa noite de Cardiff. Devido a problemas físicos o antigo médio do Arsenal fez apenas três jogos pela seleção nos últimos 18 meses. Nascido em Caerphilly, Ramsey é um jogador dotado, capaz de decidir jogos com a capacidade para fazer movimentos de rutura e aparecer na área, mas esses momentos têm sido raros nos últimos anos. Vive no mesmo complexo que Cristiano Ronaldo, em Turim.

11
Gareth Bale (AP)

Gareth Bale

Clube: Tottenham

Data de nascimento: 16.07.1989

Outrora o futebolista mais caro do mundo, Bale continua, indiscutivelmente, a ser um trunfo para a seleção galesa, apesar do papel discreto que teve no regresso ao Tottenham por empréstimo. Fez amigos no País de Gales e inimigos em Espanha ao comemorar a qualificação com uma bandeira que dizia: “País de Gales. Golfe. Madrid. Por esta ordem”. Líder da "máfia galesa" dos Spurs, ao lado de Rodon e Davies, tem mostrado compromisso total com o País de Gales desde a estreia como lateral esquerdo, aos 16 anos. Assumiu formalmente a braçadeira de capitão após a reforma de Ashley Williams, e está perto das 100 internacionalizações.

12
Danny Ward (AP)

Danny Ward

Clube: Leicester City

Data de nascimento: 22.03.1993

Familiarizado com a vida de suplente no Liverpool e agora no Leicester, poderá ser este o verão em que Ward sai da sombra? Foi titular nas últimas quatro partidas oficiais do País de Gales e é considerado um dos seniores de uma equipa jovem. Ward esperará não ter problemas a caminho de Baku, mas o passaporte perdeu-se no correio quando solicitou um visto para a China, em 2018. «Tenho muita sorte aqui, onde acredito ter um número um como meu número dois», disse Brendan Rodgers, treinador do Leicester.

13
Kieffer Moore (AP)

Kieffer Moore

Clube: Cardiff City

DATA DE NASCIMENTO: 08.08.1992

O defesa de 1,85m que se transformou em avançado estava a jogar futebol amador no Forest Green Rovers quando o País de Gales encantou no Euro2016, e três anos antes conciliava a faceta de futebolista do Truro City com o trabalho de nadador-salvador e “personal trainer”. Depois de uma passagem infrutífera pela Noruega, no Viking de Stavanger, a carreira arrancou finalmente quando Mick McCarthy, que agora o treina no Cardiff, convenceu o Ipswich a dar 20 mil libras para contratá-lo.

Em 2020/21, tornou-se o primeiro jogador do Cardiff a atingir a marca dos 20 golos numa época desde 2010. O último tinha sido Petter Whittingham, que faleceu precisamente em 2020, com apenas 35 anos, devido a uma lesão na cabeça sofrida após uma queda num bar.

Kieffer Moore tem ascendência italiana, e por isso Roberto e Francisco são os nomes do meio, mas também era elegível para representar a China, através de um avô.

14
Connor Roberts (AP)

Connor Roberts

Clube: Swansea City

Data de nascimento: 23.09.1995

Se o lateral não estiver a dar o litro em campo, há uma boa probabilidade de encontrá-lo na carpintaria que tem na garagem, onde faz de tudo um pouco, desde mesas de jantar a tigelas para cães. Roberts cresceu em Dulais Valley, próximo do colega Ben Davies, com quem jogou râguebi, mas ingressou no Swansea aos nove anos. Ainda na adolescência decidiu tornar-se abstémio, depois de uma conversa sobre sacrifícios com o então capitão do clube, Garry Monk: «Prefiro gastar meu dinheiro em novas ferramentas.»

15
Ethan Ampadu (AP)

Ethan Ampadu

Clube: Chelsea

Data de nascimento: 14.09.2000

Nascido neste milénio, Ampadu é o jovem que chegou à equipa principal do Exeter City com apenas 15 anos, antes ainda de ter o GTSE, certificado do ensino secundário britânico. É o jovem que, aos 16 anos, foi convocado para a seleção principal do País de Gales. O mesmo que, aos 17, teve a tarefa de marcar Kylian Mbappé na estreia internacional. Esta época teve dificuldade para jogar regularmente no Leipzig, mas ganhou experiência no Sheffield United, integrado num esquema de três centrais, algo que o País de Gales também deve usar no Euro. Kwame, o pai de Ethan, foi jogador do Arsenal e recentemente assumiu o papel de adjunto de Thierry Henry, no Mónaco e no CF Montreal.

16
Joe Morrell (instagram)

Joe Morrell

Clube: Luton Town

Data de nascimento: 03.01.1997

Foi capitão nas seleções mais jovens e esteve perto do Liverpool quando tinha 15 anos, mas acabou por assinar um contrato profissional com o Bristol City, de onde se mudou para o Luton, no ano passado. Há quatro anos estava a ter dificuldades para conseguir um clube nos campeonatos não-profissionais, e um empréstimo de um mês ao Margate, do sexto escalão, até foi encurtado, mas tem sido um jogador consistente para o País de Gales desde que Ryan Giggs o lançou, quando emprestado ao Lincoln City, na época passada. Este verão pode ter a oportunidade de defrontar o seu ídolo: «Provavelmente assisti a todos os vídeos de [Marco] Verratti no YouTube.»

17
Rhys Norrington-Davies (AP)

Rhys Norrington-Davies

Clube: Sheffield United

Data de nascimento: 22.04.1999

Nasceu em Riade (Arábia Saudita), mas os pais são galeses, de Aberystwyth. O pai, Patrick, trabalhava para o Exército Britânico. Norrington-Davies também passou um tempo no Quénia e em Croydon (instalação militar na região de Londres), mas cresceu no oeste do País de Gales desde os seis anos de idade. Em três anos foi de um empréstimo ao Barrow, dos escalões não-profissionais, à presença no Euro. Pelo meio destacou-se ao serviço de Rochdale, Luton e Stoke City. Em 2017 trocou o Swansea pelo Sheffield United.

18
Jonny Williams (AP)

Jonny Williams

Clube: Cardiff City

Data de nascimento: 09.10.1993

Os sprints e as explosões de energia fizeram com que conquistasse o carinho dos adeptos do Crystal Palace desde o momento da estreia, em 2011, e até ganhou o apelido de «Jonniesta». O trajeto acabou prejudicado, no entanto, por algumas lesões.

Nascido em Pembury (Kent, Inglaterra), tem nacionalidade galesa por causa do pai. Estudante brilhante, o médio de 27 anos tirou nota máxima no exame de matemática do secundário, mas se não se tivesse tornado futebolista queria ser “chef”.

19
David Brooks (AP)

David Brooks

Clube: Bournemouth

Data de Nascimento: 08.07.1997

Um extremo que desliza no meio dos defesas, mas que tem estado amarrado às lesões desde a brilhante época de estreia na Premier League. Nascido em Warrington, foi internacional sub-20 pela Inglaterra e até venceu o Torneio de Toulon em 2017, ao lado de Harvey Barnes e Reece James, mas depois decidiu representar o País de Gales, o onde a mãe nasceu. Somou a primeira internacionalização contra a França, em 2017. Após deixar o Manchester City assinou pelo Sheffield United, e conquistou os adeptos com um fantástico túnel a Jack Hunt, do rival Sheffield Wednesday, numa vitória alcançada em Hillsborough.

20
Daniel James (AP)

Daniel James

Clube: Manchester United

Data de nascimento: 10.11.1997

No Swansea era apelidado de “pequeno galgo”, por causa da capacidade de aceleração. No 21.º aniversário recebeu um cão de raça cockapoo como prenda e a reação tornou-se viral. Em 2017 nem chegou a jogar no empréstimo ao Shrewsbuty Town, mas dois anos depois foi vendido ao Manchester United por 15 milhões de libras. Daniel James lidou bem com esta ascenção meteórica e tem sido dos jogadores mais consistentes da seleção galesa, desde a estreia em 2018. É elegível para jogar pelo País de Gales por causa do falecido pai, Kevan, que nasceu em Aberdare.

21
Adam Davies (AP)

Adam Davies

Clube: Stoke City

Data de nascimento: 17.07.1992

Nasceu perto de Rinteln (Hannover), onde o pai, galês, trabalhava nas Forças Armadas Britânicas. Foi convocado pela primeira vez em 2016, mas provavelmente começará o torneio como terceiro guarda-redes. Foi o capitão do Barnsley na subida ao Championship, antes de ingressar no Stoke, há dois anos, onde é o n.º 1. Foi dispensado pelo Everton em 2012 e seguiu para o Sheffield Wednesday na companhia de Ross Barkley, então emprestado pelo emblema de Goodison Park. Gosta de ser DJ nas horas vagas.

22
Chris Mepham (instagram)

Chris Mepham

Clube: Bournemouth

Data de nascimento: 05.11.1997

Talvez o jogador mais notável a sair da equipa B do Brentford, criada pelo director técnico Robert Rowan, que faleceu com apenas 28 anos. Nascido em Hammersmith, Mepham está habilitado a jogar por Gales graças às raízes paternas. Dispensado pelo Chelsea aos 14 anos, foi rejeitado pelo Watford e Queens Park Rangers. Em 2019 foi contratado pelo Bournemouth, por 12 milhões de libras (13,5 milhões de euros). É muito amigo de David Brooks, colega de equipa e também internacional galês. Devido a lesões, a evolução de Chris Mepham tem sido algo irregular.

23
Dylan Levitt (instagram)

Dylan Levitt

Clube: Manchester United

Data de Nascimento: 17.11.2000

Nascido em Bodelwyddan, no norte de Gales, este versátil médio fez a estreia pelo Manchester United frente ao Astana, em jogo da Liga Europa disputado em novembro de 2019. Desde então tem sentido dificuldades para jogar regularmente. No início da época foi emprestado ao Charlton, mas o técnico, Lee Bowyer, sentiu que Levitt ficou perdido no futebol mais físico da League One. A meio da temporada seguiu então para o Istra, clube croata pelo qual fez seis jogos.

Muito apreciado por Ryan Giggs, foi escolhido em detrimento de Will Vaulks, do Cardiff, mas parece estar no fim das opções.

24
Ben Cabango (AP)

Ben Cabango

Clube: Swansea City

Data de nascimento: 30.05.2000

Começou a carreira no clube da cidade natal, Cardiff, antes de entrar para a academia do Newport County, e depois no Swansea, aos 14 anos, estreando-se como internacional nos sub-15. Aos 18 anos foi emprestado ao The New Saints e marcou nas pré-eliminatórias da Liga dos Campeões, contra o KF Shkëndija, da Macedónia. Jogou râguebi na escola e o seu irmão mais novo, Theo, está na academia dos Cardiff Blues. O pai deles, Paulo, nasceu em Angola.

25
Rubin Colwill (Instagram)

Rubin Colwill

Clube: Cardiff

Data de Nascimento: 27.04.2002

A novidade da equipa galesa. Integrou a convocatória sem internacionalizações e com apenas 119 minutos de futebol profissional.

Está no Cardiff desde os oito anos de idade e fez a estreia pela equipa principal no passado mês de abril. Mick McCarthy explicou que Colwill encantou nos treinos no final da temporada do Championship, e impressionou a equipa técnica da seleção galesa durante o estágio de maio, em Portugal.

Nascido em Neath, o médio ofensivo andou na mesma escola secundária que frequentou Ben Davies, agora colega de seleção. «Os professores costumavam dizer-me que o Ben era melhor aluno do que eu», revelou Rubin.

26
Matthew Smith (Instagram)

Matthew Smith

Clube: Manchester City

Data de nascimento: 22.11.1999

Foi no Twente que se estreou no futebol profissional, em 2018-19, ajudando o clube holandês a regressar à Eredivisie. Após passagens pelo Queens Park Rangers e pelo Charlton Athletic, esteve esta época emprestado ao Doncaster Rovers, da League One. Nascido em Redditch, tornou-se elegível para o País de Gales através de seu avô, nascido em Gwent. Chegou ao Manchester City vindo do West Bromwich Albion, aos 14 anos. Ainda jogou críquete antes de se comprometer com o futebol.

Maisfutebol
Finlândia 7 jun, 00:24
Suécia 7 jun, 00:23
Escócia 7 jun, 00:23
Suíça 7 jun, 00:23
Dinamarca 7 jun, 00:23
Espanha 7 jun, 00:22
Ucrânia 7 jun, 00:22
Itália 7 jun, 00:22
Países Baixos 7 jun, 00:22
Turquia 7 jun, 00:21
Bélgica 7 jun, 00:21
País de Gales 7 jun, 00:20
Rep. Checa 7 jun, 00:20
Polónia 7 jun, 00:20
Áustria 7 jun, 00:19
Croácia 7 jun, 00:19
Hungria 7 jun, 00:19
Rússia 7 jun, 00:19
Alemanha 7 jun, 00:18
Eslováquia 7 jun, 00:18
Inglaterra 7 jun, 00:18
França 7 jun, 00:17
Portugal 20 mai, 23:45